23 de maio de 2013

Um dos poemas de Pablo Neruda



Um dos poemas de Pablo Neruda. Pablo Neruda era um poeta chileno que nasceu no ano de 1904 e faleceu no ano de 1973. Em 1971 recebeu o Prémio Nobel de Literatura.

Passam fugindo os pássaros.
O vento. O vento.
Eu só posso lutar contra a força dos homens.
O temporal amontoa folhas escuras
e solta todos os barcos que esta noite amarraram ao céu.

Tu estás aqui. Ah tu não foges.
Tu responder-me-ás até ao último grito.
Enrola-te a meu lado como se tivesses medo.
Porém mais que uma vez correu uma sombra estranha pelo seus olhos.

Agora, agora também, pequena trazes-me madressilva,
e tens até os seios perfumados.
Enquanto o vento triste galopa matando borboletas
eu amo-te, e a minha alegria morde a tua boca de ameixa.

O que te haverá doído acostumares-te a mim,
a minha alma selvagem e só, ao meu nome que todos escorraçam.
Vimos arder tantas vezes a estrela-d'alva beijando-nos os olhos
e sobre as nossas cabeças distorcerem-se os crepúsculos em
leques rodopiantes.

Sem comentários:

Publicar um comentário